quarta-feira, 21 de abril de 2010

Gravidade

Gravidade

A idéia do texto saiu de uma música do John Mayer chamada Gravity.

Antes de tudo alguns trechos de parágrafos são uma cópia exata de outros sobre gravidade, pois às vezes me complico em minhas explicações e se eu não copiar certos trechos vou acabar complicado toda a idéia que será baseada em gravidade e sua ação.

Como todos sabem o planeta Terra gira em torno do Sol, mas ele só se mantém em órbita pela ação de uma força chamada gravidade. Caso ela não existisse, nenhum planeta poderia orbitar em torno do Sol.

A gravidade é uma força que age entre quaisquer corpos: assim, todos os objetos possuem gravidade.

A intensidade da força de atração, no entanto, depende da massa do objeto. É por essa razão que corpos grandes, como planetas, têm gravidade elevada.

Todos sabemos que a gravidade age sobre nós, mantendo-nos presos à Terra não importando o local onde estamos. Isso acontece porque a atração da gravidade se dá em direção ao centro da Terra.

Confesso agora que minha idéia seria toda baseada nessas teorias que acabei de citar, mas depois que li um pouco sobre gravidade descobri algo que pode dar um algo mais, mas nesse primeiro momento vou ficar apenas com essas teorias.

Amor, paixão e mais outros sentimentos podem ser chamar de gravidade também.

É bem provável que você esteja me achando louco, então para mostrar que não sou tão louco, eu vou fazer algumas modificações no parágrafo explicativo sobre gravidade e colocar abaixo desse parágrafo.

O amor é uma força que age entre quaisquer corpos. A intensidade da força de atração, no entanto, depende do desejo do ser. É por essa razão que desejos grandes têm amor elevado.

Vou tentar modificar a outra parte explicativa para minha loucura ficar menor ou maior.

Todos sabemos que o amor age sobre nós, mantendo-nos presos à algo não importando o local onde estamos. Isso acontece porque a atração do amor se dá em direção ao centro de desejo.

Pode até ser absurdo o que estou dizendo, mas não tanto, pois o amor que sentimos por algo ou alguém nos mantém “preso” da mesma forma que a gravidade nos mantém “presos” na Terra.

Eu não modifiquei a primeira parte da explicação, mas leia mais uma vez e depois leia o próximo parágrafo.

Vivemos em torno de nossos desejos, vontades... mas isso só acontece porque amamos esses desejos, vontades... caso não tivéssemos esse amor por eles não viveríamos em torno deles.

Poderia continuar aqui falando da gravidade nesse ponto de vista, mas ao ler poucas coisas sobre gravidade eu descobri ou redescobri algo sobre a Lua e a Terra, um fato que acho que vai deixar um pouco mais interessante esse texto meu chato, mais uma parte teórica então!

A gravidade mantém a Lua em órbita em torno da Terra, pois os corpos se atraem simultaneamente. Notam-se os efeitos da gravidade lunar pelo comportamento das marés: a atração da Lua faz o nível da água subir e descer, conforme a Lua gira em torno da Terra.

Quando li isso logo pensei na relação homem e mulher, quando um se apaixona pelo o outro e como eles se afetam por isso mesmo não tendo contato um com o outro, pois é tudo muito similar.

Quando pessoas se apaixonam elas se atraem simultaneamente, o amor as mantém em torno uma da outra.

Ainda temos o fato que podemos notar os efeitos da “gravidade lunar” em relacionamentos pelo comportamento das ações, sentimentos... a atração pelo o outro ser faz o nível dos sentimentos subirem ou descerem no outro ser.

Agora que tentei mostrar a igualdade entre amor e gravidade, eu queria te fazer uma pergunta, já que o amor é como a gravidade você prefere viver como um planeta ou um corpo em queda?

Pensou? Qual sua resposta?

Espero que não tenha respondido que quer ser um planeta, pois se você quer ser um planeta fique sabendo nunca vai tocar, ter... seu desejo e porque? Pense sobre a Lua e a Terra, por exemplo, eles se atraem, a Lua mexe com as marés, mas eles nunca vão se aproximar ao contrário de um corpo em queda.

Talvez você esteja com aquele pensamento ou até mesmo falou “e aí?”

E aí que se você for um corpo em queda e não um planeta você vai ao encontro do que você deseja, você vai se chocar com ele e não apenas girar em torno.

E caso ache isso não tenha relação nenhuma com gravidade é se lembrar que Isaac Newton percebeu que a força que faz uma fruta cair no chão é a mesma que mantém a Lua em sua órbita e os planetas girando em torno do Sol. A partir disso, ele formulou a lei da gravitação universal.

Um comentário:

Ghabi Yuha disse...

Ficou bem criativo o texto; gostei! :D
Até que está valendo a pena você andar com o caderno do Crepúsculo com suas idéias escritas lá dentro... xD *brincadeiras à parte*
Sabe que eu escolhi o planeta? xD Levei um tapa seu legal agora. Heheheuheheh.
E eu rachei de rir com o "não sou tão louco", "TÃO louco", ou seja, é louco, mas não muito. xD
Ok, vou parar por aqui; comentário enorme. Hehehe

Se cuida! ;D

BeijãO!~*